(+351) 262 870 070
esrbp@esrbp.pt

Ação 4

logos

Programa e conteúdos de Curso Estruturado – “SMILE: Estocolmo, Sweden”

De 7 a 13 de agosto de 2016

O curso abrange 56 horas de formação ao longo de 7 dias. Abaixo encontra-se a proposta de programa para o Reading the City: Estocolmo.

DIA 1

– Orientação individual:

– Receção do grupo e apresentação do curso;

– Objetivos;

– Formação de equipas;

– Jantar informal para conhecer os outros participantes e formadores.

DIA 2

– Apresentação de curso, participantes e equipa;

– Objectivos, programa do curso e tema;

– Conferência “O que é um museu? ‘;

“O seu próprio museu” Apresentação do participante;

– ”Museus e identidade”;

– Apresentação de um trabalho prático;

– Visita guiada à Cidade Velha.

DIA 3

– Skansen – museu ao ar livre;

– Visiteao Stockholm City Museum;

– Stockholm como um museu – percurso subterrâneo

– Em alternativa, Museu Medieval de Estocolmo.

DIA 4

– Conferência “Leitura crítica dos Museus”;

– Exercícios sensoriais;

– Visite a um dos cinco museus e exercícios;

DIA 5

– Dia da viagem para Mariefred

– Exercícios e orientação

– Visita a Grafikens hus ou Gripsholms slott.

– Preparação para o trabalho de grupo

– Viagem de barco para Estocolmo

DIA 6

– Visita ao Museu Sueco de Ciência e Tecnologia. Produção de um programa de TV com base no estudo, viagens e visitas a museus durante a semana;

– Apresentação do trabalho de grupo;

– Museus Virtuais;

– “Construindo o Museu da Europa” ‘- Uma discussão sobre a forma de reunir os trabalhos e colocá-los num contexto europeu.

DIA 7

– Análise do curso e avaliação

– Validação dos resultados da aprendizagem

– Certificação

Museu e Património

O curso SMILE realizou-se Estocolmo e teve como objetivo central compreender a função dos museus, exposições, galerias de arte, bibliotecas e espaços públicos como instituições propícias à educação e à aprendizagem, como instrumentos didáticos privilegiados, locais de encontro social e pedagógico, de comunicação e interação social.

O curso permitiu a partilha de conhecimentos, boas práticas, novos métodos de ensino, o reforço da cooperação com professores estrangeiros e a criação de uma dimensão cada vez mais europeia do AE Rafael Bordalo Pinheiro proporcionada pelo estabelecimento e criação de relações com profissionais de ensino de escolas de vários pontos da Europa, neste caso, do Reino Unido, Suécia, Bulgária, Grécia, Roménia, Portugal e Letónia.

Entre as muitas visitas efetuadas em Estocolmo destacou-se a visita à Cidade Velha, ao Skansen – museu ao ar livre, ao Museu da Idade Média e ao Museu Vasa. Em Mariefred, o grupo visitou o castelo de Gripsholm, onde estão retratadas as figuras mais importantes do país ao longo da história. De referir ainda a visita ao Living History Forum. Muito significativa foi a visita à exposição: Anne Frank – “Se eu posso ser eu mesmo”, onde se procurou explorar o tema dos direitos humanos e da igualdade. A partir da história de Anne Frank os estudantes têm a possibilidade de frequentar uma oficina em que falam de si mesmos, da sua identidade e preconceitos.

As várias visitas efetuadas aos museus revestiram, neste curso, um especial interesse porque fora do que é comum, as mesmas permitiram aos professores o enfoque em questões sobre a natureza do próprio espaço museológico. Foi particularmente relevante a consideração daqueles, como espaços de comunicação e de partilha: de histórias, memórias, ideias, por vezes, reconciliação com o passado, como herança da humanidade suscetíveis de leituras várias. Como afirmava a poetisa Muriel Rukeyser: “O mundo é feito de histórias e não de átomos”.

Um outro momento muito interessante decorreu no Museu Sueco de Ciência e Tecnologia, onde os participantes puderam realizar um programa de televisão tendo por base as visitas de estudo efetuadas a museus durante a semana. Sem dúvida uma excelente experiência a replicar nas nossas escolas.

Estive presente no curso a professora Helena Rodrigues – Subcoordenadora do Projeto